Muitas interpretações a respeito do texto de Genesis 6 em relação aos citados filhas dos homens e filhos de Deus tem surgido. A discussão é longa, mas podemos ter pareceres na própria bíblia e na história que podem nos ajudar a discernir o que realmente a bíblia nos diz a respeito deste tema. Afinal, os Filhos de Deus citados no texto são anjos caídos? Seriam Demônios que se corromperam e mudaram suas características?

A partir do Século IV a igreja católica passou a entender melhor os anjos e demônios. Naquela época não havia entendimento a respeito de anjos e demônios. O inimigo era sempre o adversário para o povo de Israel. Quando em uma luta, seu inimigo era a outra nação. Somente a partir do período pós-exílio que o povo de Israel passou a entender esta ‘área espiritual’.

Filhas dos Homens x Filhos dos deuses
Filhas dos Homens x Filhos dos deuses

Mas vamos ao que realmente interessa. Champlin em sua enciclopédia do antigo testamento comentado, volume I, cita todas (ou a maioria) as possibilidades para os ?filhos de Deus? de acordo com diversos pensadores, cito:

  1. A linhagem piedosa de Sete.
  2. Semideuses ou heróis, como aqueles do folclore grego ou latino.
  3. Anjos caídos, mas considerados seres materiais. Talvez nessa ocasião, a teologia dos hebreus ainda não concebesse seres imateriais. Para eles, os anjos eram uma classe diferente e mais alta de seres, mas não imateriais, como se vê na teologia posterior.
  4. Anjos bons, mas não seres imateriais.
  5. Anjos bons ou maus, mas seres imateriais.
  6. Homens incomuns, com o uma raça especial de gigantes.
  7. Homens proeminentes, com juízes, governantes, sacerdotes etc.
  8. Seres estranhos que não podem ser definidos.
  9. Os críticos dizem que o relato é mitológico, pelo que não há como dar uma interpretação correta.
  10. Homens comuns, mas controlados por forças sinistras, como anjos caídos.

Volto-me para as origens da natureza de cada ?ser?. Apesar de serem anjos caídos, destituídos da graça e do amor de Deus e já estarem condenados por sua rebeldia, sua natureza seria impossível de ser modificada, apesar de não estarem mais dentro do plano inicial de seu Criador. O grande pregador do evangelho Charles Spurgeon, citou uma pequena história a respeito do porco e do gato. Se prendermos um porco dentro de uma casa, vesti-lo de boas roupas e lacinhos na cabeça, boa comida e viver em local limpo por 10 anos. E neste mesmo período colocarmos um gato para morar na lama, preso. Assim que os soltássemos, o que aconteceria? O porco voltaria para a lama e o gato para a casa. Por quê? Porque a natureza deles nunca pode ser alterada.

Assim é o homem e os anjos. Por mais que um homem tente mudar de sexo, fazendo qualquer alteração aparente, ele jamais deixará de ser do sexo de nascença. Pois sua natureza jamais pode ser alterada. Ela é única e inalterável.

Um anjo, em minha visão, jamais poderia transformar-se em um corpo humano corruptível e então pudesse ter desejos humanos, desejos sexuais como cita o texto. Um fato importante é citar que o texto diz claramente que os ?anjos? tiveram desejos sexuais pelas BELAS mulheres, parafraseando. Deste modo, eles teriam tido um desejo totalmente advindo da natureza humana. Caso o texto tivesse dito simplesmente que eles tiveram relações sexuais com as mulheres, teríamos um fator a favor de que eles realmente seriam anjos. Porém a natureza com desejos sexuais vem única e exclusivamente do ser humano e animais. Em nenhum local na bíblia existem indícios de que anjos teriam tal poder. Em se transformar em humanos a fim de terem relações sexuais com humanos.

Minha visão a respeito dos anjos, ou neste contexto, filhos de Deus, é que realmente, fossem os homens da descendência de Sete.
Em Gn 6:1 o texto se inicia falando a respeito da humanidade ?Então, quando a humanidade começou a se multiplicar sobre a face da terra e nasceram muitas mulheres?. Logo não poderia o texto se tratar de seres ?não humanos?.

Em Números 13:33 encontramos o seguinte texto: ?Também vimos ali gigantes, filhos de Anaque, descendentes dos gigantes; e éramos aos nossos olhos como gafanhotos, e assim também éramos aos seus olhos.?. Os Filhos de Anaque são os Nefilins. Como poderia então os ainda existir gigantes na terra após o dilúvio?

Em Gn 6:4 cita que os gigantes também existiram após o dilúvio, mas nada fala de alguma nova tentativa demoníaca de fazer a mesma coisa que teria acabado de tentar.

Estudiosos a favor de que os filhos de Deus eram realmente anjos, afirmam que os anjos estavam a tentar ?poluir? a raça humana a fim de não permitir que o Messias viesse da descendência humana, sem pecados e puro.

A expressão ?tomaram para sí? em vários outros textos significa não somente ter relação sexual, mas tomar a mulher em casamento. Como por exemplo em Gênesis 11.29 ?Abrão e Naor tomaram para si mulheres…?.

A favor da tentativa de afirmar que eram anjos, é afirmado que o texto 1 Pedro 3:18-20 estava se referindo aos anjos. Porém o texto se refere claramente aos homens, conforme capitulo 4 e versículo 6 deste mesmo livro. O livro de 2ª Pedro 2:4 e Judas 6 e 7 referenciam anjos, mas nenhuma ligação específica com os possíveis anjos citados em Gênesis.

Por fim, temos que analisar bem as escrituras e nos basearmos somente no que diz os textos e pesquisar em seus originais. O termo ?filhos de Deus? encontrado em Jó 1:6 é totalmente diferente do termo ?Filhos de Deus? encontrado em Gênesis.
Se pesquisarmos a fundo, o termo ?Filho de Deus? encontrado em Jó é a tradução de Benei Elohim, ou seja, seres angelicais.

Lucas 20:36

Fontes: http://solascriptura-tt.org/Angelologia/AngelologiaDoutrinaAnjos-CursoLucio.htm
Quem eram os “Filhos de Deus” em Genesis 6?

Filhas dos Homens e Filhos de Deus – Gênesis 6
Classificado como:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *